sábado, 5 de agosto de 2017

União Europeia e as sanções à Rússia


A falta de caráter dos políticos da União Europeia e a subserviência aos EUA é de uma indignidade sem explicação.
Olivença e Gibraltar são situações piores do que a Crimeia.
Sacrificar o povo da Crimeia a grandes dificuldades é um crime bem mais grave do que para aí serem levadas turbinas para o seu conforto.
Os da União Europeia veem o argueiro no olho do vizinho, mas não veem a tranca nos seus próprios olhos.
A população da Crimeia é maioritariamente Russa. Esteve ligada à Rússia e quis desligar-se da Ucrânia.
O que fazer, obrigar o povo a passar por grandes dificuldades, quando a sua vontade é diferente da dos criminosos que invadem países como o Iraque, a Síria e a Líbia, matam as populações, destroem os territórios e alimentam terroristas que invadem a Europa?
Os EUA não são sancionados pelas suas execrandas ações e ainda submetem os da Europa à sua vontade?
Onde está a Democracia e a liberdade destes chacais sem um pingo de vergonha?
Gibraltar e Olivença não regressam a Espanha e a Portugal porque o próprio povo, que habita esses lugares, não quer.
Olivença gosta muito dos portugueses, mas prefere viver sob a jurisdição Espanhola.
Os Gibraltinos gostam muito de Espanha, mas preferem viver sob a jurisdição Inglesa.
Os da Crimeia podem gostar muito dos Ucranianos, mas preferem viver sob a jurisdição Russa.
Que respondem a isto os políticos Europeus?
Obrigam Gibraltinos, Oliventinos e os da Crimeia a regressar, à força, aos países que os reclamam ou compreendem que a estupidez, o laxismo e a subserviência os arrasam como gente séria e confiável?


regalias.blogs.sapo.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário